inchaço na gravidez.

Oi lindonas,
como vcs sabem eu estou gravidissima e tá quase quase chegando a hora da minha princesa Katherine chegar ao mundo, enfim no final dessa gravidez to inchando muito, então resolvi pesquisar pois inchar em algumas situações é normal dependendo da gravidade do inchaço, enfim confira as dicas ótimas que li em um site sobre o assunto:



Em períodos de calor intenso, algo comum em se tratando de Brasil, as gestantes, especialmente as que estão no final do segundo trimestre, costumam reclamar muito que suas pernas estão mais pesadas, que aquela sandália confortável já aperta os pés e que os anéis e pulseiras já não entram mais.
O inchaço, chamado pelos médicos de edema, acomete principalmente os membros inferiores no início do sétimo mês de gestação. Isso acontece pela retenção de líquidos normal da gravidez e pelo útero, que, acompanhando o crescimento do bebê, começa a comprimir os vasos localizados na região pélvica (bacia), prejudicando o retorno do sangue que está nas pernas.
O sangue circula pelo corpo todo por vasos e é o coração quem bombeia esse sangue. Quando o sangue que está nos pés e pernas tenta retornar ao coração, encontra resistência, pois os vasos da região pélvica estão comprimidos pelo útero.
O excesso de líquido que estava no sangue, ao encontrar a resistência do retorno, extravasa pela parede dos vasos, causando o inchaço dos pés e pernas.
Sem pânico - Esse é um inchaço normal da gravidez e que as mamães podem ficar despreocupadas. Um trabalho de prevenção pode diminuir ou até nem deixar que o inchaço apareça.
O ideal é seguir algumas instruções antes mesmo de a mamãe engravidar. Excesso de peso facilita o aparecimento de inchaço, assim como o tabagismo e alimentação inadequada. Esse trio, aliás, prejudica o ser humano em todos os sentidos. Estar em forma com o peso e com a saúde tanto antes quanto durante a gestação são formas de evitar o inchaço.
Maneire no sal, mamãe - Para amenizar o problema do inchaço, a mulher deve reduzir o sal da alimentação. O sal é um dos fatores de retenção de líquido que leva a um maior inchaço. Fazer caminhadas ou hidroginástica com recomendação médica também ajudam a aliviar esse mal. O uso de meia elástica pode ajudar, mas são muito quentes para se usar no verão.
Normalmente, o inchaço aparece mais ao fim do dia, quando a mulher permaneceu muito tempo em pé ou sentada. A dica é elevar as pernas durante a noite. Coloque-as em cima de um banquinho levemente ou coloque um travesseiro embaixo do colchão para as pernas ficarem levemente erguidas. Isso ajuda no retorno do sangue e o sistema circulatório funciona melhor.
A mamãe deve ficar atenta se o inchaço for intenso, principalmente se afetar muito as mãos, braços e rosto, se o ganho de peso for grande, quando houver formigamento dos braços, limitação de movimentos dos dedos das mãos e dor na região da nuca.
Esses são sinais de problemas renais como diabetes gestacional ou pressão alta que podem aparecer isoladamente ou em conjunto. Essas alterações são perigosas para a mamãe e para o bebê.
Caso um médico não seja consultado e tomado os devidos cuidados, mãe e bebê correm risco de morte. A pressão alta pode levar a eclampsia (hipertensão e edema podendo ocorrer convulsão e coma).
Para finalizar, uma recomendação eterna do Guia do Bebê: faça um bom pré-natal, pois toda alteração pode ser percebida e corrigida a tempo de não prejudicar a saúde da mamãe e do bebê. Aproveite o calor sem inchaço!
Dicas
A mamãe deve beber bastante líquido, principalmente nos dias mais quentes. Ponha um travesseiro embaixo do colchão para as pernas ficarem levemente erguidas. Isso facilita na circulação do sangue.
Ficar durante muito tempo numa mesma posição pode aumentar o inchaço. O uso de meia elástica pode ajudar, mas são muito quentes para se usar no verão.
Mulheres que engravidam por métodos artificiais tendem mais a inchar devido ao uso de hormônio.
O QUE OCORRE COM A MULHER NESSE PERÍODO:
Nos três meses finais, você deve ganhar em torno de 4 quilos. Se manteve um controle adequado de peso ao longo dos nove meses, terminará a gestação com 8 a 12 quilos a mais do que tinha antes de engravidar.

O bebê, já crescido, vai pressionar seus órgãos internos e você terá de suportar uma série de desconfortos típicos dessa fase, como azia, conseqüência da pressão do útero sobre o estômago. Também por isso, mesmo que não coma muito você se sentirá empanturrada. Uma forma de driblar esses incômodos é se alimentar mais vezes ao dia, mas sempre em pequenas quantidades. E evitar frituras, temperos muito fortes e bebidas gasosas, que predispõem à azia.

A falta de ar é causada pela pressão do ventre desenvolvido sobre o diafragma. À noite, procure alívio deitando-se de lado com travesseiros extras até a altura do ombro, o que elevará o tronco. Pela ação da gravidade, as vísceras e o útero se afastarão um pouco do diafragma. Nas crises respiratórias provocadas por esforço f'ísico, pare o que está fazendo e respire lenta e profundamente. Mas se as ocorrências forem muito freqüentes, consulte seu médico. Em alguns casos, a falta de ar está associada à anemia ou a problemas cardíacos maternos.

Com a bexiga também pressionada, você poderá ter perdas involuntárias de pequenas quantidades de urina sempre que tossir, correr, rir ou fizer algum esforço. A melhor prevenção, nesse caso, é urinar com maior freqüência.

Fique atenta aos inchaços que atingem principalmente pernas, tornozelos e mãos. Para evitá-los ou amenizá-los, fique descansando pelo menos uma hora, pela manhã e à noite, com as pernas elevadas. Adote essa postura sempre que puder, ao longo do dia. Se o inchaço persistir, procure o médico. Quando associado à elevação da pressão arterial ou do peso, o inchaço indica risco de pré-eclâmpsia, nome que se dá à hipertensão registrada durante a gravidez em mulheres que não tinham histórico de pressão alta. Esse quadro precisa de acompanhamento médico, pois pode trazer complicações, como desaceleração do crescimento do bebê ou descolamento da placenta. O maior perigo para a mãe é o problema evoluir para uma eclâmpsia, situação que traz a possibilidade de convulsão e coloca em risco sua vida.

Cãibras são também comuns nesse período e podem ser sintoma de falta de cálcio e potássio. Quando for atacada por elas, massageie a parte do corpo afetada e faça alongamento do músculo. Após passar o incômodo, caminhe para estimular a circulação. 


É natural que você se sinta, agora, mais cansada e pesada do que nunca. Que esbarre nas coisas, esteja desatenta, não encontre posição confortável, especialmente na hora de dormir. Cada vez mais exigido pelo bebê, que cresce sem parar, o estoque de energias do organismo tende ao esgotamento. Procure diminuir o seu ritmo de atividade e dormir pelo menos oito horas por noite. Para ficar mais bem acomodada na cama, deite-se de lado e coloque um travesseiro entre as pernas.

Você pode começar a sentir a barriga endurecer de repente, sem dor. Mas não considere isso como parte das contrações que indicam o início do trabalho de parto, que são mais regulares (a cada dez minutos, por exemplo) e intensas (a sensação de dor é fraca no início mas vai ficando mais forte, e assim permanece por 50 a 60 segundos).

A partir do oitavo mês, você precisará ir ao obstetra uma vez a cada duas semanas. No nono mês, as consultas passam a ser semanais. 


O QUE ACONTECE COM O BEBÊ:
No começo do sétimo mês, ele já está bem parecido com o pequeno ser que você verá depois de dar à luz, apenas um pouco mais magro. É a partir de agora que o bebê começará a ganhar gordurinhas, em função da multiplicação das células adiposas.

O sistema nervoso, embora já concluído, faz os últimos ajustes: passa a transmitir as mensagens cerebrais por meio de impulsos elétricos. É com esse mecanismo que a criança estará apta a fazer as sinapses, uma complexa rede de ligação entre os neurônios, que será o motor do desenvolvimento intelectual do pequeno em seus primeiros anos de vida.

Por volta do oitavo mês, unhas fininhas crescem nos dedos dos pés e das mãos. Os cabelos têm em torno de 5 centímetros de comprimento e o corpo ainda está coberto por uma camada de vérnix caseosa - uma espécie de manteiga, cuja finalidade é proteger o bebê, e que costuma desprender-se nas semanas que antecedem o nascimento.

Ele está, agora, praticamente pronto: seu organismo executa quase todas as funções - apenas fígado e pulmões não estão suficientemente maduros. O fígado ainda não produz algumas enzimas necessárias para eliminar do sangue determinados resíduos, e os alvéolos do pulmão estão preenchidos por uma substância gordurosa chamada surfactante, que os mantêm abertos e prontos para a troca de ar quando a criança nascer.

Ao ingressar no nono mês de gestação, o bebê já terá perdido a maior parte da lanugem - pêlos fininhos que protegiam seu corpo. O vérnix caseosa começa a se desprender, ficando apenas sobras nas dobrinhas da pele.

Nessa etapa, uma substância escura - o mecônio - acumula-se nos intestinos do bebê e será eliminada com as primeiras fezes, após o nascimento.

Como o espaço dentro da barriga da mamãe está cada vez mais apertado, o bebê começa a se mexer menos. Mas deve continuar realizando pelo menos dez movimentos por hora. Se isso não acontecer, corra para o médico: pode ser indício de sofrimento fetal.

Na reta final ele engorda cerca de 100 gramas por semana e terá, em média, 51 centímetros e 3,4 quilos ao nascer.
bjinhux gatas!
=)

8 comentários:

  1. Ótima postagem irmã!
    Tenha um dia abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. parabéns pelo bebê! que vc tenha um bom parto!!
    seguindo tb!
    bjoo

    Tiemi
    rosebox.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ai q lindo saber q logo vc estará com sua pequena no colo! Tudo de bom p/ vcs! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. brigada linda, amém!
      seja bem vinda e volte sempre!

      ;)

      Excluir
  4. Amiga que dicas maravilhosa amei.
    tenha uma semana abençoada.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
  5. brigada gatonáh!
    seja bem vinda e volte sempre!
    ótima semana pra vc, bjokas*

    ;)

    ResponderExcluir

Olá, obrigada por visitar meu blog! deixe sua sugestão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...